Tribunal Regional Federal da 1ª Região

início
Ir para Menu Ir para Conteúdo Ir para Busca Ir para Mapa Ir para Acessibilidade

Histórico

O Tribunal Regional Federal da Primeira Região desenvolveu, ao longo de sua história, uma sólida gestão da informação.

A história da Biblioteca inicia-se em 1989, com a instalação do Tribunal.

O ponto de partida para a constituição do acervo foi a doação de obras por alguns Órgãos Públicos, a exemplo do Senado Federal, Câmara dos Deputados e Superior Tribunal de Justiça, e ainda, a aquisição de uma biblioteca particular com 4251 volumes, do advogado Paulo Celso Bastos da cidade de Atibaia/SP. Entre esses livros destacam-se obras de renomados autores nacionais e estrangeiros e os mais conceituados repertórios de jurisprudência, bem como a Coleção das Leis do Brasil, a partir de 1934.

A biblioteca foi informatizada em agosto de 1990, procedendo-se então ao desenvolvimento do Subsistema de Bibliotecas - SIABI, em articulação com a Divisão de Sistemas da Secretaria de Informática, visando ao processamento eletrônico de toda a doutrina, e dos atos legais e administrativos do Tribunal.

Também em 1990, foi firmado um convênio com o PRODASEN – Centro de Processamento de Dados do Senado Federal, que possibilitou o alcance de um novo patamar de qualidade no atendimento ao usuário, ampliando a capacidade da Biblioteca de responder a pesquisas a partir da Rede de Bibliotecas do Senado Federal.

Em 1995, por meio da Resolução n. 23, foi constituída a Comissão de Acervo Jurídico, com a finalidade de orientar a seleção e aquisição de novas obras para a biblioteca e Gabinetes, e zelar pela atualização contínua e permanente do acervo, alterada pela Resolução n.7 de 22 de junho de 1998.

Em 1º de julho de 1999, após passar por uma grande reforma, a biblioteca foi reinaugurada e passou a denominar-se Biblioteca Ministro Adhemar Maciel, em homenagem ao seu grande incentivador.

Em 2006, foram desenvolvidas atividades de incentivo à preservação do acervo, que culminaram com o menor índice de extravio de obras já registrado no Tribunal (0,1%). Entre as ações, destaca-se a Primeira Campanha de Conscientização da Preservação do Livro, em que foram higienizadas e restauradas 250 obras clássicas provenientes do acervo da biblioteca do advogado Paulo Celso Bastos.

Em dezembro de 2007 a Biblioteca adquiriu o Pergamum – Software de Gerenciamento de Bibliotecas, e passou então a trabalhar em rede com as 14 bibliotecas das Seções Judiciárias que compõem o Tribunal, a saber: Acre, Amazonas, Amapá, Bahia, Goiás, Maranhão, Mato Grosso, Minas Gerais, Pará, Piauí, Rondônia, Roraima, Tocantins e Distrito Federal.

Atualmente, a Biblioteca está provida de todos os recursos tecnológicos adequados para garantir um resultado imediato às consultas efetuadas pelos seus usuários. A cooperação do trabalho em rede permite o compartilhamento de recursos e, ainda, eficiente controle e qualidade no atendimento, bem como facilidade na recuperação de obras e informações existentes no seu acervo.

 

Edifício Sede I: SAU/SUL Quadra 2, Bloco A, Praça dos Tribunais Superiores

CEP: 70070-900 Brasília/DF - Telefone: (61) 3314-5225

CNPJ: 03.658.507/0001-25