Tribunal Regional Federal da 1ª Região

início

Comunicação Social

Imprensa

Notícias

Indevida retenção integral de ICM pela C...

Ir para Menu Ir para Conteúdo Ir para Busca Ir para Mapa Ir para Acessibilidade

Notícias

Indevida retenção integral de ICM pela Conab

10/02/09 15:59

 

 

A 8ª Turma do TRF/ 1.ª Região declarou indevida a retenção integral do ICM destacado em notas fiscais emitidas pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), tendo em vista o princípio da não-cumulatividade e a isenção prevista no Decreto-Lei 406/1969, devendo a empresa pagar à empresa produtora de alimentos os valores relativos à retenção indevida do ICM.

 

 

Alega a empresa Spam Representação Ltda que a retenção do ICM foi indevida, pois não contava com amparo legal. Explica que, no caso, o contrato firmado entre a Cobal e ela, para aquisição de 50.000 toneladas de leite em pó importado, foi assinado em março de 1987, na vigência dos convênios 17 e 53, que tratam da concessão do crédito fiscal presumido a produtos importados.

 

 

A desembargadora federal Maria do Carmo Cardoso explicou ter retido a Conab todo o ICM, conforme as guias de pagamento juntadas aos autos, e ter ficado comprovado por laudo que a Companhia não pagou os valores integrais das notas fiscais emitidas pela Spam.

 

Por fim, a relatora endossou o entendimento do juiz de 1.º grau de que a Spam Representação Ltda estava isenta do pagamento do ICM na ocasião da entrada do leite em pó desnatado no país (DL 406/69, art. 1.º, § 4º VI), auferindo direito a crédito presumido do ICM; de que o valor desse tributo não estava incluído no preço apresentado, à época, à Cobal (empresa que, mediante fusão com outras duas, veio a formar a Conab) por meio da emissão de nota fiscal; e de que a Conab não repassou os créditos referentes a esse tributo; concluindo, assim, a relatora que merece ser acolhida a pretensão.

 

  

 

 

Apelação Cível 2001.34.00.009228-9/DF

Marília Maciel Costa

Assessoria de Comunicação Social

Tribunal Regional Federal da 1ª Região

 

Edifício Sede I: SAU/SUL Quadra 2, Bloco A, Praça dos Tribunais Superiores

CEP: 70070-900 Brasília/DF - Telefone: (61) 3314-5225

CNPJ: 03.658.507/0001-25