Tribunal Regional Federal da 1ª Região

início

Comunicação Social

Imprensa

Notícias

Tribunal reconhece direito de ruralista ...

Ir para Menu Ir para Conteúdo Ir para Busca Ir para Mapa Ir para Acessibilidade

Notícias

Tribunal reconhece direito de ruralista à aposentadoria pelo INSS

09/01/08 19:50

 

A Segunda Turma do Tribunal Regional Federal da 1ª Região, por unanimidade, concedeu direito de aposentadoria a trabalhadores rurais e determinou a inclusão como beneficiários do INSS.

O INSS foi condenado ao pagamento mensal da importância equivalente a um salário mínimo e, também, ao pagamento dos benefícios previdenciários vencidos. A Turma manteve, portanto, a sentença proferida pelo Juízo da 3ª Vara da Comarca de Ji-Paraná/RO, que entendeu corretos os pedidos formulados pelas partes.

O INSS alegou, no recurso interposto, que as provas apresentadas pela partes não comprovavam o preenchimento dos requisitos necessários a concessão de aposentadoria pelo INSS. A prova testemunhal, por sua vez, foi considerada inservível para a concessão do benefício almejado.

Após análise dos documentos acostados aos autos, a Turma concluiu que havia ficado demonstrado, por intermédio da certidão de casamento dos autores e do título eleitoral, o exercício da profissão de lavrador. O contrato de parceria rural, também acostado aos autos, igualmente serviu para demonstração dos fatos.

Portanto, os magistrados consideraram que houve demonstração simultânea do início de prova material e de prova testemunhal acerca do exercício das atividades rurículas da parte autora. E, atendidos os requisitos indispensáveis à concessão do benefício previdenciário - início de prova material a demonstrar a condição de rurícula e faixa etária -, é devido o benefício de aposentadoria por idade (arts. 55, Parágrafo 3º, e 143, da Lei 8.213/91).

O mérito da sentença foi mantido por atender os dispositivos legais e constitucionais que disciplinam a matéria. De acordo com a Relatora convocada, Juíza Federal Kátia Balbino, as provas apresentadas atenderam a finalidade probatória buscada na ação.

 

Apelação Cível nº 2005.01.99.011049-2/RO

 

Tatiana Montezuma

Assessoria de Comunicação Social

Tribunal Regional Federal da 1ª Região    

Edifício Sede I: SAU/SUL Quadra 2, Bloco A, Praça dos Tribunais Superiores

CEP: 70070-900 Brasília/DF - Telefone: (61) 3314-5225

CNPJ: 03.658.507/0001-25